Alimentação saudável e exercícios podem evitar 19% dos casos de câncer

Do Estadão

Se o País não adotar medidas de prevenção, incidência da doença deve crescer 35% em 10 anos, alerta o Inca

Combinação de uma alimentação saudável com a prática frequente de atividades físicas pode evitar 19% dos casos de câncer no Brasil, de acordo com uma pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) em parceria com o Fundo Mundial de Pesquisa contra o Câncer (WCRF).

O estudo aponta que, ao prevenir a obesidade, é possível reduzir em até 30% a incidência de 12 tipos específicos de câncer, considerados comuns na população brasileira, como os de esôfago, pulmão, mama, fígado e próstata. Considerados apenas os tumores de boca, faringe e laringe, 63% dos casos poderiam ser evitados.

O excesso de células de gordura no corpo pode aumentar a produção de fatores que causam inflamação e contribuir para o desenvolvimento do câncer. “Além de provocar a doença, essas células facilitam a agressão de fatores cancerígenos ao organismo”, explica o nutricionista Fábio Gomes, da área de Alimentação, Nutrição e Câncer do Inca. Para proteger o corpo, pesquisadores recomendam o consumo de 400 gramas de frutas, verduras e legumes frescos por dia e a redução da ingestão de alimentos embutidos e com conservantes, como presunto e salame.

PREVENÇÃO

A publicação divulgada ontem, no Dia Mundial do Câncer, é uma adaptação à realidade brasileira das recomendações feitas pelo WCRF. Com base no estudo dos hábitos alimentares do País, a pesquisa propõe medidas para evitar a escalada de determinados tipos de tumor.

“A prevenção pode ser uma tarefa difícil e complexa, mas é plenamente possível”, afirma o diretor-geral do Inca, Luiz Antonio Santini. “Se nada for feito, o Brasil deve ter um aumento de 34,6% nos casos de câncer nos próximos dez anos.”

O médico citou as políticas de controle do tabaco como um exemplo de sucesso na prevenção da doença.

“Podemos fazer o mesmo em relação à alimentação. As pessoas têm um certo medo até de falar a palavra “câncer”, consideram a doença inevitável e desconhecem a possibilidade de preveni-la com essas medidas”, disse.

Santini estima que um trabalho baseado em alimentação saudável e atividades físicas frequentes poderia reduzir em R$ 84,2 milhões os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com o tratamento e a internação de pacientes com câncer de boca, faringe e laringe, esôfago, pulmão, estômago, mama e colorretal.

“O tratamento universal do câncer é impossível, simplesmente porque não há recursos suficientes”, avalia o coordenador do estudo, Geoffrey Cannon, do Instituto Americano para Pesquisa do Câncer. “É uma doença extremamente evitável. Só de 5% a 10% dos casos de câncer não podem ser prevenidos, como os causados por fatores hereditários.”

Para os pesquisadores, os resultados do estudo não são surpreendentes, mas reforçam a necessidade de incentivar hábitos saudáveis, por meio de campanhas educativas e da regulamentação da indústria de alimentos.

“A população brasileira ainda não absorveu a relação entre alimentação e câncer, como acontece no caso das doenças do coração e da diabetes, por exemplo”, afirmou o nutricionista Fábio Gomes.

ESTIMATIVA

489 mil
casos de câncer deverão ser registrados neste ano no País

114 mil
casos serão de câncer de pele não melanoma. Entre os homens, o mais incidente deverá ser o de próstata (52 mil casos) e entre as mulheres, o de mama (49 mil casos)

BONS HÁBITOS

Recomendações: Pratique exercícios físicos regulares; valorize o transporte a pé e use bicicleta

Frutas, legumes e verduras: Consuma diariamente 400 gramas dos três grupos de alimentos, valorizando os da safra

Carnes: Prefira as assadas, cozidas ou ensopadas. Evite o preparo usando fritura

Embutidos: Evite presunto, salsicha, linguiça, mortadela e salame – eles também não figuram em um cardápio saudável

Alta densidade energética: Devem ser evitados alimentos com mais de duas calorias por grama de alimento, como biscoitos, refrigerantes, frituras (batatas, hambúrgueres) e cereais matinais com açúcar ou chocolate

Anúncios

Planeta Sustentável lança manual de etiqueta

Do Planeta Sustentável

Como adotar práticas sustentáveis no dia-a-dia, naturalmente? O manual traz 33 dicas superbacanas – em linguagem acessível – que ajudam a diminuir a sua pegada no planeta. Confira abaixo:

 

1 Na hora de comprar um carro, faça um cálculo simples de qual o tamanho ideal para suas necessidades. Veículos maiores consomem e poluem mais. Modelos do tipo flex fuel estão adequados às normas de proteção ao meio ambiente. Lembre-se: prefira abastecer com etanol.

2 Carro não é o meio de transporte ecologicamente mais correto. Use-o com moderação, em especial se tiver um enorme 4×4 a diesel. Ande mais em transporte coletivo ou reabilite sua magrela.

3 Compartilhe seu carro. “Pratique a carona solidária e diminua a emissão de poluentes, levando pessoas que fariam o mesmo trajeto separadamente”, recomenda o ambientalista Fábio Feldmann. Você vai se tornar o cara mais simpático da cidade.

4 Carro requer manutenção, não tem jeito. Faça uma regulagem periódica, sempre que possível. Troque o óleo nos prazos indicados pelo fabricante, verifique filtros de óleo e de ar. Todas essas medidas economizam combustível e ajudam a despejar menos CO2 no ar.

5 Que tal lavar o carro a seco? Existem diversas opções de lavagem sem água, algumas até mais baratas do que a tradicional, que consome centenas de litros do precioso líquido. Pense também em lavar menos seu carro.

6 Tem atitude mais grosseira que atirar lata ou outros dejetos pela janela do carro? O castigo para essa gafe é garantido: os resíduos despejados na rua são arrastados pela chuva, entopem bueiros, chegam aos rios e represas, causam enchentes e prejudicam a qualidade da água que consumimos.

7 Os aparelhos que ficam dia e noite em modo stand by são mais uma nova invenção em nome do conforto. Só esqueceram de dizer que isso consome energia sem necessidade. Puxe a tomada de todos eles quando não estiverem em uso e tenha certeza: o valor de sua conta de luz vai cair bastante. 

8 Na hora de comprar eletrodomésticos, escolha os mais eficientes. É possível reconhecê-los pelo selo do Procel (nas marcas nacionais) ou Energy Star (nos importados). Detalhe: isso não custa nada. 

9 Viva seu dia com luz natural. Abra janelas, cortinas, persianas, deixe o sol entrar e iluminar sua casa em vez de acender lâmpadas. Além de fazer muito bem ao seu humor, você também vai economizar dinheiro no fim do mês. 

10 Mude sua geladeira e seu freezer de lugar. Ao colocá-los próximos do fogão e de áreas onde bate sol, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Aproveite para avaliar com seus botões: será que você precisa mesmo de um freezer? 

11 Idéia luminosa é trocar as lâmpadas incandescentes do banheiro, da cozinha, da lavanderia ou da garagem pelas fluorescentes. O motivo é para lá de convincente: elas duram até 10 vezes mais, são mais eficientes e economizam até um terço de energia elétrica. 

12 Ventiladores de teto consumem muito menos energia que os aparelhos de ar condicionado. Tudo bem, você prefere o ar condicionado. Então, ao menos use-o racionalmente, com portas e janelas fechadas e os filtros regularmente limpos. 

13 Evite a torneira elétrica nos dias quentes. Aliás, para quê esquentar a água da pia se vivemos num país tropical? Pense nisso. 

14 Atire a primeira pedra quem nunca esqueceu o carregador do celular ligado na tomada. Acredite: esse pequeno descuido gasta energia elétrica. 

15 Pendure as roupas no varal em vez de usar a secadora. Recorra a ela apenas em casos mais urgentes. E aquele truque de colocar panos e roupas para secar atrás da geladeira deve ser abolido, pois consome energia extra.

16 Não há nada mais fora de moda que usar a mangueira de água para varrer a calçada, a chamada “vassourinha hidráulica”. Em 15 minutos, 280 litros de água escorrem para o ralo inutilmente. Espante a preguiça, pegue a vassoura, junte a sujeira, recolha com a pá e só depois enxágüe o chão. 

17 O que há de errado em tomar água “torneiral”? Saiba que ela é bem tratada antes de chegar a sua casa. então, instale um purificador na torneira e se esqueça dos incômodos garrafões. O consumo de água engarrafada envolve o transporte em veículos a diesel. É preciso dizer mais? 

18 Fique de olho em vazamentos nos encanamentos e não deixe torneiras pingando inutilmente. É economia líquida e certa de água e de dinheiro. 

19 Pense com carinho na possibilidade de colocar acumuladores de energia solar e de coleta de água das chuvas em sua casa. Novos prédios já estão tomando essas medidas. Pode ser um bom investimento para você. E um alívio para o planeta. 

20 Muito luxo produz muito lixo. Pense antes de sair comprando tudo o que aparecer. Com essa atitude você faz a diferença, combatendo o desperdício, diminuindo a montanha de embalagens descartadas e, de quebra, espantando as dívidas. 

21 Leve o campo para dentro de sua casa em plena cidade grande: cultive uma pequena horta em vasos ou mesmo num cantinho do quintal. Além da higiene mental, você colherá ervas, condimentos e hortaliças frescas diretamente da terra. 

22 Restos de alimento que você despeja na lixeira são bons fertilizantes orgânicos. Parece incrível, mas espalhar casca de ovo, de fruta e de legume, pó de café, saquinho de chá e pão velho nos vasos ajuda a deixar as plantas mais fortes e bonitas. 

23 Sofrer em engarrafamento para ir ao banco e depois testar a paciência numa fila interminável são coisas do passado. Faça uso da tecnologia, colocando em dia todas as suas transações financeiras pela internet, sem sair do conforto de casa. 

24 Que tal fazer compras caminhando até o mercadinho perto de sua casa ou divertir-se indo à feira a pé toda semana? Vá lá, pode ser que um ou outro produto esteja um pouco mais caro que naquele hipermercado de sua preferência. Mas pense na economia de combustível e de paciência que você terá sem precisar procurar vaga no estacionamento lotado.

25 Prefira consumir produtos locais e da estação. Eles não precisam ser transportados de longa distância e, por isso, a emissão de carbono e de poluição é mínima. Saiba que a última moda nos melhores restaurantes da Itália é o “cardápio 0 km”. eles servem apenas pratos feitos com ingredientes provenientes de produtores da vizinhança. 

26 Despreze os produtos descartáveis. Escolha os feitos para serem duráveis, como era nos tempos de nossos avós. Tenha a certeza de que com essa simples atitude você estará dando o pontapé inicial para diminuir a quantidade de lixo que a humanidade produz. 

27 Pare e pense bem antes de descartar todos aqueles objetos que já não interessam mais a você. Que tal doá-los a alguma entidade assistencial? Esse material que está apenas ocupando espaço em sua casa certamente será útil para muita gente. 

28 Um dos grandes problemas da poluição dos mananciais vem de um hábito difícil de mudar: jogar o óleo de fritura usado no encanamento. Um litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água. Separe o óleo em garrafas PET para doá-lo a ONGs que fazem biodiesel e sabão com ele. 

29 Não jogue pilhas e baterias de celular velhas no lixo. Elas contêm substâncias tóxicas que contaminam o solo e os lençóis freáticos. Separe todas elas e procure um posto de coleta perto da sua casa. Aproveite para diminuir o consumo de pilhas descartáveis com o uso de pilhas recarregáveis. 

30 “Ao fazer compras, leve sua própria sacola, de preferência as de pano resistente”, aconselha o presidente do Instituto Ethos, Ricardo Young. Com esse gesto simples, você deixará de participar da farra das sacolinhas plásticas, que entopem cada vez mais os lixões das grandes cidades. 

31 Procure saber a procedência dos produtos que você consome. Fuja de produtos de empresas com referências suspeitas. Adote o costume de ler as embalagens e ligar para o serviço de atendimento ao cliente quando tiver alguma dúvida

32 Lute para que a companhia onde você trabalha adote atitudes mais sustentáveis. Pressione para que a direção da empresa tome medidas de economia de energia elétrica, água e materiais de consumo. Bem, se você não conseguir mudar nada, pense seriamente em mudar de emprego. Afinal de contas, você não precisa de chefe para ser bom cidadão. 

33 Desabilite seu screen saver cheio de efeitos especiais. O monitor ligado, mesmo com aquele descanso de tela bacana, é responsável por até 80% do consumo do computador. Configure sua máquina para o modo de economia de energia. Assim, ele vai desligar automaticamente toda vez que você se ausentar. 

34 A quantas reuniões rápidas você já teve de ir depois de enfrentar horas no trânsito para ir e voltar? Às vezes é possível resolver isso por telefone ou em programas de comunicação on-line de seu próprio computador. 

35 Se tiver chance, prefira um notebook. Ele consome menos energia que um computador de mesa. 

36 Prefira o papel ecoeficiente ou o reciclado. A produção do ecoeficiente usa os recursos da natureza de maneira racional. Tem como matéria-prima o eucalipto plantado para essa finalidade e colhido após sete anos. Para ficar com a aparência que todos conhecem, enfrenta processo de branqueamento. O papel ecoeficiente é feito de fibra de árvores manejadas de forma sustentável, evitando o impacto negativo no meio ambiente. 

37 Já reparou na quantidade de copos de plástico jogados no lixo no fim do expediente? Mude isso: traga de casa sua própria caneca ou uma garrafinha para água. Você ditará moda entre os colegas. 

38 Quando precisar dos serviços de um portador prefira chamar um bikeboy, em vez de um motoboy. Além de mais barato, ele entrega seus documentos com maior rapidez. O que é melhor: sem poluir o ar nem provocar engarrafamentos. 

39 Coloque nos seus planos trocar seu monitor comum por um de LCD. Eles são mais econômicos, ocupam menos espaço na mesa e estão ficando cada vez mais baratos. 

40 Economize CDs e DVDs, que são feitos de plástico. A onda agora usar e abusar de mídias regraváveis como CD-RW ou DVD-RW, drives USB ou mesmo utilizando e-mail para carregar ou partilhar arquivos. 

41 Imprima somente o que for mesmo necessário e procure aproveitar os dois lados da folha de papel. Tá certo, essa é uma daquelas dicas que você conhece bem. Mas a está colocando em prática?

42 Não troque seu celular por puro impulso. Se não resistir à tentação de comprar aquele modelo que só falta falar, ao menos deixe o seu modelo antigo na revendedora para reciclagem. 

43 Esqueça-se do elevador e use mais a escada se tiver de subir ou descer um ou dois andares. Afinal, além da economia de energia elétrica, tanto esforço pode resultar em um corpinho mais saudável. 

44 Faça seu dinheiro trabalhar a favor de causas nobres. diga ao gerente do banco que você quer aplicar em investimentos socialmente responsáveis, os ISRs. Dessa forma, seus lucros virão de empresas que respeitam práticas ambientais e trabalhistas. 

45 Exerça a cidadania. A internet e o telefone são bons canais de comunicação com representantes de sua cidade, seu estado ou país. Mobilize-se e certifique-se de que seus interesses e os da comunidade sejam atendidos. 

46 “Plante uma árvore. Ela pode absorver até 1 tonelada de CO2 durante sua vida e é bom abrigo para aves”, ensina Xico Graziano, secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Se você é daqueles que não gostam de sujar as mãos, ao menos inscreva-se em programas de plantio pela internet, como o Clickarvore. 

47 Participe de sua comunidade, seja voluntário de uma instituição próxima da sua casa ou do trabalho. Doe um pouquinho do seu tempo para quem precisa. 

48 Conscientize seus filhos dos problemas com o aquecimento global sem fazer terrorismo. A idéia não é deixá-los sem esperança, mas bem informados e dispostos a cuidar melhor do planeta que as gerações passadas. 

49 Convença aquele amigo, parente ou vizinho mais cético de que as atitudes aqui sugeridas podem ajudar a mudar o mundo para melhor. Se você é o cético, comece a convencer-se disso. Afinal, alguém tem de fazer alguma coisa para reverter esse jogo a favor da sustentabilidade. 

50 Fuja da alienação e influencie pessoas. Estar sempre bem informado também é um bom exemplo de atitude cidadã. Procure ler mais para ficar atualizado nos assuntos de interesse geral como política, economia, meio ambiente .e sustentabilidade.

Comunidade 2009

A IGREJA BATISTA RENASCER em parceria com o governo e sociedade, realizará no mês de julho de 2009 (veja tabela de eventos) a primeira edição do projeto COMunidade, evento voltado para todas as famílias de nosso bairro, oferecendo um conjunto de atividades e de atendimentos em saúde, lazer, meio ambiente, cultura e educação simultaneamente. Aproveitando o mês de julho, onde todos os jovens estão disponíveis, por causa das férias escolares, servirão de voluntários para, juntamente com diversos setores da sociedade organizada, unirem as forças em favor da comunidade.

O capítulo dois do livro de Atos dos apóstolos nos mostra o modelo da igreja neo-testamentária, eles viviam em três frentes: Na igreja, nas casas (pequenos grupos) e na comunidade (caindo na graça de todo o povo).

5. PROGRAMAÇÃO 

04/07/2009 (sábado) – 18:30 horas | A importância da prevenção às drogas
O objetivo deste bate papo, é conscientizar e sensibilizar as famílias sobre o mal que a droga tem causado à sociedade.
Palestrante – Igreja Peniel http://www.ministeriopeniel.com.br/ a confirmar
Local do evento: Escola Valeriano E de Melo – Córrego do Abacaxi
Responsáveis pelo evento no dia: Rianne e equipe
Infra-estrutura e apoio para o evento: Equipamento de som, recepção para os palestrantes, panfletos
 

05/07/2009 (domingo) – 18:30 horas | Culto da Família

Mensagens edificantes voltadas para a família (como no sábado a palestra foi falando de drogas poderiamos falar com algum ex-drogado para falar brevemente sobre o que ele passou e o que ele é hoje.
Palestrante – A definir
 

11/07/2009 (sábado) – 09:00 horas | Mutirão de Saúde e Meio Ambiente

Panfletagem no bairro de conscientização de limpeza de canais, combate a dengue e doenças como a leptospirose, entre outros.
Fazer coleta de objetos reciclavéis para obtenção de fundos e também forma de conscientização de que garrafas pet demoram a se degaradar, de que a reciclagem pode ser umas das soluções.
Confeccionar os panfletos de papel reciclado e salientar na hora em que o tal for entregue de que não devemos poluir ainda mais o mundo e então não jogar o panfleto no chão.
Voluntários: Jovens da igreja

 
11/07/2009 (sábado) – 18:30 horas | “Só para mulheres”

Série de palestras sobre saúde, o principal tema será o câncer. Alimentos que ajudam na prevenção, como enfrentar a doença e recuperar a auto-estima, entre outros aspectos.
Câncer será tema principal de debates sobre saúde da mulher – Da prevenção ao tratamento – uterino e mama.
Alimentos que ajudam a prevenir o câncer na mulher.
Sexualidade e higiene são outros temas abordados.
Palestrante – A definir

 
12/07/2009 (domingo) – 18:30 horas | Culto da Família
Mensagens edificantes voltadas para a família – O cristão e a sexualidade
Palestrante – A definir
 

18/07/2009 (sábado) – 18:30 horas | Prevenção do câncer próstata e pênis: vencendo preconceitos
Conscientização dos homens da comunidade sobre o câncer de pênis e próstata.
Palestrante – A definir
 
19/07/2009 (domingo) – 18:30 horas | Culto da Família
Mensagens edificantes voltadas para a família ( a mensagem pode falar sobre violência, crime e convidarmos alguém que já passou por isso, pois o cidadão fica ainda mais impactado ao saber que alguém passou por isso mas Deus o libertou.)
Palestrante – A definir
 
 
25/07/2009 (sábado) – 14:00 horas | Mutirão da Cidadania
Evento que será realizado na parte interna da Igreja com os seguintes serviços para a Comunidade:
– testes de glicemia;
– corte de cabelo;
– orientações de como cuidar da saúde bucal e aplicação de flúor em crianças;
– peça teatral sobre saúde (ver tema)
– aferição da pressão arterial
– emissão de Registro de Nascimento, Carteiras de Identidade e Trabalho (confirmar)
– atendimentos especializados em pediatria, ginecologia, cardiologia, clínica geral, vacinação.
– inclusão digital – (conhecimento das tecnologias) (confirmar)
25/07/2009 (sábado) – 18:30 horas | Palestra sobre Educação sexual – DST´s, AIDS, Planejamento Familiar, Aborto
A idéia de oferecer as palestras, que trataram de temas que sempre geram dúvidas entre os adolescentes, como virgindade, gravidez e doenças sexualmente transmissíveis.
Palestrante – A definir
 
26/07/2009 (domingo) – 18:30 horas | Culto da Família
Mensagens edificantes voltadas para a família
Palestrante – A definir
 
31/07/2009 (sexta) – REDE JOVEM AO AR LIVRE
Peça teatral nos locais de grande movimentação alertando sobre os cuidados das doenças sexualmente transmissíveis e os perigos da violência, crime, drogas…(cada tema pra o seu local especifico, ou seja, um local onde o maior foco são as drogas, onde é a prostituição as DST’s, etc.
Adoração, Dança, Coreografias e mensagem especial para as famílias do bairro
Voluntários: Jovens da igreja
Palestrante – A definir

Saneamento ambiental: desafio missionário urbano

Da Revista Ultimato 
Flávio Conrado
Marcus Vinícius Matos

Nos últimos anos, popularizou-se bastante o conceito de “desenvolvimento sustentável”como paradigma emergente que nos livrará da crise civilizacional atual. Normalmente, o relacionamos à necessidade de cuidar do meio ambiente. Entretanto, é importante compreendê-lo também em termos sociais e econômicos, como foi afirmado pela Conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento — a ECO-92 — e reafirmado pela Declaração da Cúpula Mundial de Joanesburgo, em 2002.

O “saneamento” é um dos desafios que se relacionam com a noção holística de sustentabilidade e que refletem processos nos quais a combinação de ausência de políticas públicas e altos índices de desigualdade social produz impactos negativos sobre a saúde e o meio ambiente. Renomeado “saneamento ambiental”, o desafio se refere ao acesso à água encanada e potável, ao tratamento de esgoto sanitário, à coleta de lixo e ao tratamento de resíduos em aterros sanitários.

A situação do saneamento ambiental no Brasil é caótica e traz sérios riscos à população e à preservação do meio ambiente. Dados da ONU, do IBGE e da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento alertam que, nas regiões urbanas do país, mais de 93 milhões de pessoas não têm esgoto tratado pelas redes públicas, cerca de 83 milhões não têm acesso a rede de esgotos sanitários adequados e 36% dos distritos abastecidos recebem água sem tratamento. Dados como esses deveriam nos estimular a considerar o saneamento ambiental como um dos principais desafios missionários nas cidades brasileiras.

Em resposta ao chamado bíblico de orar e procurar o bem-estar (“shalom”) da cidade (Jr 29.7), as igrejas poderiam começar a agir de forma prática de várias maneiras: 1) incluir o tema nos encontros de oração e nos currículos de suas escolas bíblicas; 2) criar equipes missionárias para identificar no bairro os domicílios não atendidos pelos serviços públicos de água, esgoto, lixo e tratamento de resíduos; 3) promover assembleias nas quais os gestores públicos sejam convidados a explicar a ausência de equidade e justiça; 4) colaborar com mutirões de limpeza de rios e lagoas; 5) implementar um programa de educação ambiental para conscientizar a população sobre o uso responsável da água e a importância da coleta seletiva.

A Rede FALE (www.fale.org.br) elegeu o saneamento ambiental como tema prioritário, nos últimos dois anos, para mobilizar a juventude evangélica a orar e atuar nos níveis local, estadual e nacional. Em 2009, a rede se mobiliza para transformar a realidade da comunidade de Grota Criminosa, na cidade de Marabá, PA. No cartão que promove a campanha, lê-se: “No município de Marabá, os serviços de saneamento não chegam à maioria das casas. Os rios são diariamente poluídos com lixo e esgoto. A população que vive em torno da Grota Criminosa é uma das que mais sofrem. Várias obras já foram realizadas no local. Contudo, a maior parte delas é feita de forma desordenada, sem consultar a população e sem compromisso com a restauração do meio ambiente. É preciso curar a Grota.”

É preciso curar as Grotas do Brasil. Já é tempo de as igrejas evangélicas despertarem para mais esse desafio missionário urbano.

• Flávio Conrado é pesquisador do Instituto Superior de Estudos da Religião, membro da Rede Fale e pós-doutorando na Universidade de Montreal, no Canadá.
• Marcus Vinícius Matos é secretário-executivo da Rede Fale e mestrando em teorias jurídicas contemporâneas na UFRJ.