Mantendo-se fiel ao Senhor diante de uma sociedade pervertida

por Pr. Gustavo Melo
@gugasmelo

A nação de Israel estava profundamente mergulhada na prostituição idólatra desde o seu primeiro rei, conhecido como Jeroboão I, que instituiu o culto ao bezerro de ouro (1Rs 12:28), modificou o sistema sacerdotal, as datas festivas e promoveu sacrifícios de animais e queimou incenso em oferenda ao deus-bezerro.

Após a morte de Jeroboão I, seus sucessores continuaram a mesma prática abominável ao Senhor até que nasceu o pior de todos: Acabe. A Bíblia relata que “Acabe, filho de Onri, [fez] o que era mau perante o Senhor, mais do que todos os que foram antes dele. (1Rs 16:30). Acontece que ao invés de cultuar o deus-bezerro, Acabe adorou e serviu a Baal, o deus dos cananeus.

Para piorar a situação, Acabe ainda casou-se com a pagã Jezabel, oriunda da Fenícia, que contratou 850 profetas de Baal e Aserá (1Rs 18:19) e fez da nação de Israel um verdadeiro país idólatra. O povo estava totalmente em declínio moral e espiritual.

É exatamente nesse contexto que surge a história de Obadias. Obadias era mordomo e servia ao rei Acabe e sua esposa no palácio real, em Samaria. Mas como pode alguém está vivendo numa sociedade pervertida e e ainda assim permanecer fiel ao Senhor?

 

1. Obadias temia muito ao Senhor (v. 3)

O sábio Salomão já dizia que o “temor do Senhor é o princípio da sabedoria; e o conhecimento do Santo é o entendimento” (Pv. 9:10). Mesmo servindo a um dos piores reis de Israel, vivendo num ambiente hostil e idólatra, Obadias preferiu temer a Deus.

A Bíblia diz que ele era mordomo de Acabe, mas temente ao Senhor. Ele estava no mundo, mas não era do mundo (Jo 17:11 e 14). Ele não tomou o mesmo caminho que todos estavam tomando. Preferiu nadar contra a maré. Não aceitou ser levado como as ondas do mar (Tg 1:6).

O sistema faz com que pessoas fracas e sem instrução vivam conforme o que ela dita. Os meios de comunicação são os instrumentos que o inimigo utiliza para ludibriar, enfeitiçar, seduzir a muitos que estão afogados em sua soberba, vaidade e orgulho.

Infelizmente temos visto isso acontecer na vida de pessoas que se dizem cristãs. Amados, a vida cristã não se resume a um culto dominical. A vida cristã significa renúncia. Devemos renunciar ao pecado todos os dias. O preço do discipulado é carregar a nossa própria cruz. É ser luz onde só existem trevas. É salgar o que está em estado de putrefação. É fazer a diferença num mundo distante de Deus.

Mas isso requer um preço; servir a Deus requer um preço. Não podemos amar a Deus e ao mundo ao mesmo tempo. Não podemos ficar em cima do muro com o intuito de não sermos marginalizados,  discriminados ou para que o nosso discurso seja politicamente correto. Já dizia o velho apóstolo: Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” (1João 2:15).

Lembre-se que o inimigo oferece tudo o que sacia os nossos instintos pecaminosos. Ele ofereceu a Eva e o casal caiu. Ofereceu todas as riquezas do mundo a Cristo, mas Este o recusou. Como disse o escritor aos Hebreus a respeito de Moisés:

“Pela fé Moisés, já adulto, recusou ser chamado filho da filha do faraó, preferindo ser maltratado com o povo de Deus a desfrutar os prazeres do pecado durante algum tempo. Por amor de Cristo, considerou sua desonra uma riqueza maior do que os tesouros do Egito, porque contemplava a sua recompensa.” (Hebreus 11:24-26)

Obadias recusou desfrutar dos prazeres do mundo, da oportunidade de ter um alto cargo no palácio real e fazer o que todo mundo estava fazendo. Ele fez isso pois temia e desejava servir ao Senhor da sua vida. Estamos dispostos a perder tudo por amor de Cristo?

 

2. Obadias protegeu e sustentou os profetas do Senhor (v. 4)

O nome Obadias, significa “Servo de Deus”. Antes de ser serviçal do rei Acabe, ele o era do Senhor, pois importa agradar a Deus e não aos homens.

Jezabel era inimiga do povo de Deus e estava matando muitos servos do Senhor que se recusara a seguir as suas práticas. Nesse mundo devemos claramente definir de que lado estamos. Mesmo que soframos ameaças, perseguições, açoites, prisões e até a morte não podemos abrir mãos dos princípios bíblicos para nossa vida. Jesus nos conforta com suas doces palavras: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo 16:33).

E ainda “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” (Mt 5:11-12)

Muitos profetas morreram sem negar a sua fé e outros tiveram a sua vida poupada através do instrumento que Deus levantou para os livrar das mãos do inimigo. Obadias sabia que a sua cabeça também estava em jogo, mas não se importou com a sua vida. Como Paulo, ele não teve sua vida como preciosa. (Atos 20:24).

Da mesma forma hoje existem pessoas que se dizem profetas de Deus, mas que na verdade estão bem distantes dEle, pois seguem o padrão do mundo. Mas também existem os profetas fiéis. Muitas vezes isolados, incompreendidos, chamados de antiquados, arcaicos, mas que vivem para agradar e temer ao Senhor.

Quantas pessoas estão saindo das igrejas, deixando seus pastores para seguirem líderes que não tem responsabilidade com a Palavra de Deus. Elas desejam tão somente satisfazer seus próprios caprichos e a teologia da prosperidade é uma gangrena, uma desgraça que tem seduzido e arrastado a muitos para a sua teia de heresias bíblicas. O povo é atraído, emaranhado pela teia pegajosa da teologia da prosperidade e finalmente devorado pelos caloteiros da fé.

Obadias fez diferente. Resolveu socorrer e está do lado dos verdadeiros profetas de Israel. Jesus disse que “quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá galardão de profeta”. (Mt 10:41). Estamos sendo fiéis aos profetas de Deus ou estamos servindo aos profetas de Baal e Aserá?

 

3. Obadias era temente ao Senhor desde a sua juventude (v. 12b)

Salomão no auge de sua vida disse com segurança: “LEMBRA-TE também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento” (Ec. 12:1).

Salomão mais do que ninguém sabia que a juventude é um período de descobertas, fantasias e muitos perigos principalmente para aqueles que não estão alicerçados na Rocha Eterna. Ele mesmo teve uma experiência não muito boa por causa da desobediência ao Deus de seu pai Davi.

É no período da juventude que achamos que não existem limites na vida. Que tudo é permitido e que somos donos do nosso próprio nariz. Daí, sem o temor do Senhor, somos fascinados com as coisas que o mundo oferece e passamos a trilhar por caminhos perigosos.

Atualmente, somos informados da existência de casa noturna gospel, campo de nudismo gospel, “ficar gospel”, “beijar vários numa noite gospel”.

A pornografia está em alta entre alguns jovens, principalmente a pornografia cibernética, pois essa é mais acessível e garante o anonimato. Antigamente o jovem ficava com vontade de ir na banca comprar uma revista masculina, mas tinha medo por causa de sua idade, pensava em comprar um bilhete para assistir um filme erótico, mas sabia que seria impedido bem na porta do cinema. Hoje os dias são outros, há pornografia em todo lugar: no outdoor, na televisão, nas músicas e pode ser facilmente acessada pela rede mundial de computadores – a internet.

A Palavra de Deus diz o seguinte:
(1 Pedro 1:14). “não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância”
(Romanos 12:2) “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

Obadias era um homem que desde a sua juventude permaneceu fiel ao Senhor. Pode ser que ele serviu ao rei Onri (reinou 12 anos) e continuou no governo de seu filho.

O que sabemos é que da mesma forma como Daniel foi fiel ao Senhor na coorte babilônica; José nos palácios do Faraó e Neemias no Império Persa, Obadias também conservou-se puro mesmo sendo mordomo do rei idólatra Acabe.

A juventude evangélica deve mostrar que está integrada com o mundo, porém que não age seguindo o padrão deste século.O grande desafio para essa geração é ser luz, fazer a diferença e seguir os passos de Jesus. Que possamos seguir o exemplo de Obadias e impactar nossa nação.

___________
Bibliografia

STANLEY, A. Ellisen: Conheça melhor o Antigo Testamento – Um guia com esboços e gráficos explicativos dos primeiros 39 livros da Bíblia. São Paulo: Editora Vida, 2007.
BÍBLIA de Estudo Shedd. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, ed. rev. e atualizada no Brasil, 2ª edição, São Paulo, Vida Nova, 1997.

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s