O Brasil ainda é “nota 0” na Educação

Da BBC Brasil

SEGUNDO O THE ECONOMIST, ESCOLAS DO BRASIL PROGREDIRAM: SAÍRAM DO NÍVEL “DESASTROSO” PARA O “MUITO RUIM”

Em edição publicada nesta quinta-feira, a revista britânica The Economist diz que dados recém-divulgados pelaOrganização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que a educação brasileira teve “ganhos sólidos” na última década. Ainda assim, a revista afirma que “o progresso recente meramente elevou o nível das escolas de desastroso para muito ruim”. A Economist se referia à divulgação, na última terça-feira, do 4º Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), que mediu o nível da educação em 65 países. O Brasil ficou na 53º colocação, tendo obtido 412 pontos em leitura, 386 em matemática e 405 pontos em ciência.

O desempenho do país em cada uma das três áreas foi, em média, 20 pontos superior ao registrado no último teste, em 2006. O resultado fez com que a OCDE considerasse que o caso brasileiro revelava “lições encorajadoras”. Em entrevista à Economist, a pesquisadora Barbara Bruns, do Banco Mundial, cita entre os motivos para a melhoria o sistema brasileiro de avaliação escolar, criado há 15 anos. “De um ponto de partida em que não havia nenhuma informação sobre o aprendizado do estudante, as duas (últimas) presidências construíram um dos sistemas de medição de resultados educacionais mais impressionantes do mundo”, disse ela. Apesar do avanço, a revista diz que dois terços dos jovens de 15 anos são incapazes de fazer qualquer coisa além de aritmética básica.

“Mesmo escolas privadas e pagas são medíocres. Seus pupilos vêm das casas mais ricas, mas eles se tornam jovens de 15 anos que não se saem melhor que um adolescente médio da OCDE”, afirma a publicação. Segundo a Economist, uma das razões para a má qualidade do ensino é o desperdício de dinheiro. “Como os professores se aposentam com salários integrais após 25 anos para mulheres e 30 para homens, até a metade dos orçamentos da escola vai para as aposentadorias”, diz a revista.

A publicação afirma ainda que, exceto em poucos locais, professores podem faltar em 40 dos 200 dias escolares sem ter o salário descontado. A Economist diz que o país estabeleceu a meta de alcançar a média da OCDE na próxima década, mas alerta que, “no ritmo atual, chegará só até a metade do caminho”. A solução, aponta a revista, é propagar iniciativas como a da cidade do Rio (que combate a falta de professores dando pagando bônus às escolas que atingirem metas) e a do Estado de São Paulo (que criou plano de carreira a professores que vão bem em testes de conhecimento). “Se o Brasil alcançar a nota, será porque conseguiu espalhar essas práticas inovadoras por todos os cantos”, conclui a revista.

Lista oficial do PISA:

Posição País Pontos
1* China (Xangai) * 556
2 Coreia (do Sul) 539
3 Finlândia 536
4 China (Hong Kong) ** 533
5 Cingapura 526
6 Canadá 524
7 Nova Zelândia 521
8 Japão 520
9 Austrália 515
10 Holanda 508
11 Bélgica 506
12 Noruega 503
13 Estônia 501
14 Suíça 501
15 Polônia 500
16 Islândia 500
17 Estados Unidos 500
18 Liechtenstein 499
19 Suécia 497
20 Alemanha 497
21 Irlanda 496
22 França 496
23 Taiwan 495
24 Dinamarca 495
25 Reino Unido 494
26 Hungria 494
27 Portugal 489
28 China (Macau)** 487
29 Itália 486
30 Letônia 484
31 Eslovênia 483
32 Grécia 483
33 Espanha 481
34 República Tcheca 478
35 Eslováquia 477
36 Croácia 476
37 Israel 474
38 Luxemburgo 472
39 Áustria 470
40 Lituânia 468
41 Turquia 464
42 Emirados Árabes Unidos 459
43 Rússia 459
44 Chile 449
45 Sérvia 442
46 Bulgária 429
47 Uruguai 426
48 México 425
49 Romênia 424
50 Tailândia 421
51 Trinidad e Tobago 416
52 Colômbia 413
53 Brasil 412
54 Montenegro 408
55 Jordânia 405
56 Tunísia 404
57 Indonésia 402
58 Argentina 398
59 Casaquistão 390
60 Albânia 385
61 Qatar 372
62 Panamá 371
63 Peru 370
64 Azerbaijão 362
65 Quirguistão 314

 

Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s