Papa exorta bispos do Brasil a denunciarem explicitamente o aborto nas próximas eleições

Do Blog do Julio Severo
por Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina

CIDADE DO VATICANO, 28 de outubro de 2010 (Notícias Pró-Família) — O Papa Bento 16 está orientando os bispos católicos do Brasil a denunciarem explicitamente as ideologias que justificam o aborto, apenas dias antes de uma acalorada disputa eleitoral presidencial em que a candidata com mais chance de vencer tem sido acusada de apoiar a descriminalização do aborto.

Num discurso dado para um grupo de prelados brasileiros presentes em Roma para uma visita de programação habitual, Bento declarou que “ao defender a vida não devemos temer a oposição e a impopularidade, recusando qualquer compromisso e ambiguidade que nos conformem com a mentalidade deste mundo“.

Chamando o aborto de “ação intrinsecamente má” que é “moralmente inaceitável e incompatível com a dignidade da pessoa”, o papa acrescentou que “quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal democrático — que só é verdadeiramente tal quando reconhece e tutela a dignidade de toda a pessoa humana — é atraiçoado nas suas bases”.

“Portanto, seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até à morte natural”, o papa também disse.As palavras do papa serão provavelmente interpretadas como apoio aos bispos e outros líderes religiosos do Brasil que têm se manifestado de forma clara nas semanas recentes contra o Partido dos Trabalhadores, que está no governo, e Dilma Rousseff, sua candidata presidencial que mais chance tem de vencer.

Rousseff e o Partido dos Trabalhadores têm apoiado de forma pública a descriminalização do aborto no Brasil, mas durante a eleição Rousseff recuou de sua posição do passado. Ela agora diz que é “pessoalmente contra” o aborto e até o chama de um ato de “violência” contra as mulheres. Ela assinou uma declaração pública afirmando sua oposição pessoal à descriminalização do aborto, mas vem se negando a dizer se vetará leis a favor do aborto.

A oposição enérgica e bem explícita de alguns bispos no episcopado brasileiro, tais como Luiz Gonzaga Bergonzini da diocese de Guarulhos, tem sido denunciada por outros bispos católicos, um dos quais acusou Bergonzini de violar as leis de campanha. A carta dele que incentivava as pessoas a votar contra o Partido dos Trabalhadores foi removida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil do site da CNBB durante a campanha. As palavras do papa provavelmente fortalecerão tais prelados em seu conflito com seus colegas mais tímidos.

Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s