Mais investimento e emprego em Suape Indústria // Somente em cimenteira espanhola serão R$ 80 milhões

Do Diário de Pernambuco
por Mirella Falcão

Mais de 4,3 mil novas oportunidades de trabalho serão geradas em Suape dentro de um ano e meio. A maior parte é para a construção civil. Serão 2 mil vagas para as obras da expansão da PetroquímicaSuape e outras 400 para a construção de uma indústria de cimentos do grupo espanhol PG&A Empreendimentos. Até 2011, a Petroquímica empregará diretamente mais 1,8 mil pessoas na operação da planta. O investimento da empresa no estado soma R$ 4,2 bilhões. Já a cimenteira espanhola vai gerar 150 empregos diretos em até 18 meses, quando a fábrica começar a funcionar. O aporte no empreendimento é de R$ 80 milhões.

Trata-se da primeira fábrica da PG&A no Brasil. A empresa espanhola, que tem vários negócios na construção civil, possui quatro plantas na Espanha, Chile, República Dominicana e Chile. A escolha por Pernambuco se deve ao crescimento econômico do estado, que tem impulsionado a indústria de construção e, por consequência, o consumo de cimentos. “A demanda tem crescidoa uma média de 9%, mas a produção de Pernambuco é muito pequena. Só atende 10% do volume que necessita”, detalha Luiz Carlos Ghizzi, sócio-diretor da PG&A.

Atualmente, o consumo do estado está em torno de 3 milhões de toneladas por ano. A planta que será construída em Suape terá capacidade para produzir um quinto desse consumo, em torno de 600 mil toneladas. “E já temos a pretensão de dobrar a nossa planta no horizonte de cinco anos”, comenta ele. A empresa atua com os nomes La Union, no mercado espanhol, e Cemento San Juan, no Chile. Mas ainda não foi definido qual a marca do cimento a ser produzido em Pernambuco.

Petroquímica – A Petroquímica, que já tinha 55 hectares de área, passará a ocupar mais 14 hectares no Complexo de Suape. A planta que estava projetada para produzir fios de poliéster (POY), resina PET e o ácido tereftálico purificado (PTA) – uma matéria-prima para esses produtos – vai ampliar a produção de PET e incluir também a fabricação de fios brilhantes e chip industrial (material usado paraproduzir tecidos de alta resistência, como cintos de segurança). “Já fechamos contrato de fornecimento desse chip para Unifit, indústria de filamentos que vai se instalar em Timbaúba”, adianta o diretor superintendente da PetroquímicaSuape, Richard Ward.

Quando começar a operar, no primeiro semestre de 2011, a Petroquímica será o maior fabricantes do país em todos esses segmentos. Exceto o PET, pois com a produção anual de 450 mil toneladas perde para a Mossi & Ghisolfi, que tem capacidade para 550 mil. A empresa já contratou 211 concursados. Até o final do ano, o número de empregados próprios subirá para 600. Quando estiver em plena operação, serão 1,2 empregados próprios e 800 terceirizados. Sem contar os 8 mil trabalhadores que estarão na obra até o fim do ano. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerra Coelho, os investimentos e os empregos superam os de qualquer projeto do estado.

Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Oportunidades - empregos, cursos e concursos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Mais investimento e emprego em Suape Indústria // Somente em cimenteira espanhola serão R$ 80 milhões

  1. rosana correia pereira bezerra disse:

    Gostaria de saber se vai ter na area de saude, tec. de enfermagem.Obrigada Rosana.

  2. rosemere disse:

    gostaria de enviar meu curriculo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s