Um a cada 6 jovens do Rio tem fotos íntimas na rede

Do Último Segundo

Entre estudantes de 10 a 17 anos, um terço já namorou pela internet. Sites de relacionamento e jogos são os preferidos

Favoritos de crianças e adolescentes do Rio de Janeiro, os sites de relacionamento são a principal porta de entrada para o aliciamento sexual de menores de 18 anos e para a pornografia infantil.

Segundo pesquisa da SaferNet Brasil, associação que atua no combate à pedofilia, internautas de 10 a 17 anos no Estado estão expostos a pedófilos porque passam muito tempo na internet diariamente, frequentam cybercafés, longe da supervisão dos pais e tem muitos amigos virtuais. O estudo foi apresentado nesta terça-feira, dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, no Rio.

De acordo com o levantamento, feito com 514 estudantes do Rio, 74% acessam os sites de relacionamento e 51% jogos. Mais de um terço já namorou pela internet e quase a metade diz ter mais de 30 amigos virtuais, com quem nunca se encontraram pessoalmente, e 16,5% dos alunos admitem já ter publicado fotos suas íntimas na internet. Na definição da pesquisa, são consideradas as fotos que envolvam exposição do corpo, sensualidade na pose e pouca roupa. Outros 30% afirmaram ter um amigo que já sofreu cyberbullying (assédio moral pela internet).

Um fator que preocupa muito é que os pais de 47% deles não impõem limites para a navegação na rede. “A internet é um espaço público, mas a criança não a percebe assim. Põe fotos, acha que poucos vão ver. Se não pode sair sozinha na rua, a criança também não pode sem acompanhamento na internet. Os pais precisam saber com quem conversa, quantas horas fica online e orientar a não dar informações ou pôr fotos na internet. O diálogo é a melhor tecnologia”, disse o psicólogo Rodrigo Nejm, diretor de prevenção da SaferNet Brasil.

Nejm participou hoje, no Rio, da oficina “Promovendo o uso responsável e seguro da Internet”, para educadores das redes pública e privada, em parceria dos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE) do Rio com a ONG Childhood Brasil. Nejm não culpa especificamente as redes sociais.

“As redes sociais são o meio mais usado por aliciadores sexuais e pedófilos, porque o crime está onde estão as crianças. Devemos cobrar ações sérias de proteção das crianças. Há empresas que tem ações muito mais fortes na Europa e nos EUA que no Brasil”, afirmou.

De acordo com a procuradora da República Neide Oliveira, o MPF está atuando na prevenção, uma tendência mundial, e tem hoje cerca de 70 investigações sobre pedofilia. “É cada vez mais difícil ter controle e identificar as pessoas por causa dos modos móveis de se usar a internet. As principais pessoas a conscientizar são as crianças”, disse Neide.

Um avanço no combate a crimes decorrentes de pedofilia foi o Termo de Ajustamento de Conduta do MPF em São Paulo com o Google, que passou a lhe enviar sites que tira do ar, para posterior investigação pelos procuradores nos estados onde a página ilegal foi criada.

Na Polícia Federal no Rio, a Delegacia de Defesa Institucional (Delinst) concentra as apurações sobre esse tipo de ocorrência. De acordo com o delegado André Carlos Santana, que assumiu a função há duas semanas, há cerca de cem inquéritos sobre pedofilia, que representam 70% do total das investigações da unidade. A PF tem uma equipe de agentes que monitora a internet em geral e redes sociais, como o Orkut, para identificar eventual conteúdo de pornografia infantil. “A maior dificuldade é visualizar o crime virtual”, disse Santana.

A SaferNet Brasil trabalha em parceria com as autoridades encaminhando denúncias relativas a uso irregular e ilegal da internet, recebidas pelo site http://www.denuncie.org.br . Só no primeiro semestre de 2009, a rede recebeu 46.565 denúncias, 54% relativas a pornografia infantil.

Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s