Lance a Semente

Por Ronaldo Lidório*

Provérbios 11 nos encoraja a lançar todas as nossas sementes, “ pela manhã, e ainda a tarde não repouses a sua mão”. Esta expressão de intensidade e constância nos ensina que devemos trabalhar logo cedinho – quando animados e dispostos – e quando a noite se aproximar, o cansaço e as limitações chegarem, ainda assim não deixar de semear. Fala-nos sobre a perseverança na caminhada e no serviço. É preciso obedecer mesmo quando o sol se põe.

O Salmo 126 também nos fala sobre o lançar das sementes e mais uma vez liga a tarefa ao esforço e obediência: quem sai andando e chorando enquanto semeia voltará para casa com alegria trazendo seus feixes, o fruto do trabalho. Para cumprirmos o ministério que Jesus nos confiou é necessário andar e chorar. E é certo que muitos fazem ambas as coisas. Tantas idas e vindas, caminhos incertos, a impressão de que há sempre mais um passo a dar, alguém a ajudar, uma pessoa a evangelizar. E as lágrimas, que descem abundantes com a saudade que bate, a enfermidade que chega, o abraço que não chega, o fruto que não é visível, o coração que já amanhece apertado, o caminho que é longo demais.

Guarde seu coração enquanto anda e chora. Não perca a alegria de viver e caminhar, nem a mansidão, nem a oração, ou o humor, ou o amor.
Não deixe de semear mesmo quando está difícil. Lance a semente em todas as terras. Uma semente há de germinar e talvez a mais improvável. A que menos promete. Não dê ouvidos àquele que diz que não vai acontecer porque a terra é árida, você é incapaz, o povo nunca muda, o problema é grande demais, o sol é forte e o vento está chegando. Lance a semente.

As sementes são as mesmas, é a verdade de Deus. Mas as mãos que as lançam são diferentes. Algumas as lançam a partir de sermões pregados nos púlpitos das igrejas. Outras ajudando o caído ao longo do caminho. Ainda outras se juntando em intercessão para que o Reino avance, ou ainda contribuindo, encorajando o caído ou dando a mão ao aflito.

Cada um de nós possui uma rota de vida única e insubstituível. Os caminhos por onde você passa outro jamais passará. A rede de contato, amizade, relacionamentos que você tem, outro jamais terá. Suas habilidades e oportunidades também são únicas. Cabe a cada um de nós, portanto, lançar todas as sementes que Ele nos confiou.

Jim Elliot, missionário entre os Auca do Equador na década de 50 afirmou que “ao chegar o dia da nossa morte, nada mais devemos ter a fazer, a não ser morrer”. Observe sua vida e lance a semente, cumprindo a missão.

* Ronaldo Lidório é missionário das missões AMEM (A Missão de Evangelização Mundial) e APMT (Agência Presbiteriana de Missões Transculturais) e atualmente trabalha no Amazonas. É doutor em antropologia e está envolvido com o desenvolvimento sustentável em projetos sociais.
Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s