Como tratar e evitar envelhecimento da voz, que pode ficar fraca e rouca

Da Folha de São Paulo

Com o envelhecimento, a voz pode ficar mais fraca, irregular, rouca e trêmula, o que dificulta a comunicação; saiba como prevenir esse processo.

“Professor, o senhor pode falar mais alto?” Foi só quando os alunos reclamaram que o professor Masayuki Nakagawa, 81, percebeu que sua voz não era mais a mesma. “Na primeira meia hora, uma hora da aula, todo mundo ouvia bem. Mas depois começavam a pedir que eu falasse mais alto, e eu não conseguia”, conta.

A dificuldade que ele tinha para elevar a voz é um dos sintomas da presbifonia, que se caracteriza pelo desgaste das pregas vocais e pode se manifestar por volta dos 60 anos.
O processo é parecido com o que acontece com outros músculos, que, com o passar do tempo, vão perdendo a força, a agilidade, a coordenação e a capacidade de desempenhar bem certas funções. Com as pregas vocais (antes chamadas de cordas vocais) não é diferente.

À medida que passam os anos, elas podem sofrer um processo de envelhecimento que compromete a qualidade do som produzido, resultando em uma voz pouco compreensível -o que dificulta muito a comunicação.

Após o diagnóstico de presbifonia, ele foi encaminhado ao serviço de fonoaudiologia da própria universidade, onde foi desenvolvido um programa específico para ele.
Uma vez por semana, o professor é orientado a fazer exercícios de alongamento muscular, respiração, fonação e articulação e ressonância, como a vibração dos lábios e da língua para melhorar o desempenho das pregas vocais.

Ele já aprendeu várias técnicas diferentes, que pratica todos os dias em casa, por cerca de 40 minutos. A única recomendação que ainda não adotou foi a de tomar pequenos goles de água em temperatura ambiente ao longo das aulas.

Como não é fumante nem costuma consumir álcool, a expectativa é a de que, em breve, só com a fonoterapia, ele seja capaz de melhorar a projeção da voz e consiga, novamente, se fazer ouvir bem pelos alunos.

Cirurgias
Em casos mais graves, quando a “ginástica” sozinha não pode resolver o problema, técnicas cirúrgicas podem ser utilizadas para recondicioná-las.
Uma das técnicas constitui na aplicação de gordura retirada do abdome do próprio paciente nas pregas. Com o procedimento, elas recuperam o volume e a elasticidade, produzindo um som com uma qualidade melhor.

Bons hábitos
O uso que a pessoa faz da voz ao longo da vida faz toda a diferença quando a idade chega, alertam os especialistas.
Café, cigarro, álcool e até chocolate são grandes inimigos da voz. Falar muito alto e consumir alimentos muito gelados também. Tudo o que pode agredir a laringe e as pregas vocais deve ser evitado. “Uma pessoa que abusa da voz, fuma e não se hidrata pode ter alterações de voz, diferentemente de outra que cuidou bem da voz ao longo da vida”, diz Katia Nemr.

A FAVOR E CONTRA A VOZ

– O que ajuda
Beber bastante água em temperatura ambiente, para manter as cordas vocais hidratadas
Aulas orientadas de canto
Exercícios físicos em geral
Alimentação saudável

– O que atrapalha
Cigarro
Receitas caseiras de gargarejos
Álcool
Alimentos gordurosos, como chocolate
Falar alto
Refluxo gastroesofágico

Leia matéria completa na Folha de São Paulo

Anúncios

Sobre ibrpe

De bem com a vida.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s